em busca do palíndromo perfeito

Desta vez consegui, acho, um palíndromo perfeito, que consegue articular com precisão quase litúrgica os quatro estratos linguísticos, quais sejam, morfológico, sintático, semântico e estético, embora este último não se restrinja tão-somente à linguagem verbal. Assim, sinto-me, hoje e agora, satisfeito em postar este “singelo” e “sin hielo” palíndromo:

ARTE LAICA SAI DE DADA FASE DA LUA AULA DE SAFADA DE DIA SACIA LETRA

Observe-se, também, que a inversão, do centro para a periferia, “diminui” o palíndromo, que assim fica (ficaria):
AULA DE SAFADA DE DIA SACIA LETRA ARTE LAICA SAI DE DADA FASE DA LUA

em que a inversão do sujeito, “arte laica” do primeiro, para “aula de safada” do segundo, relativiza a arte pela valorização da aula, quer dizer, substantivo por substantivo, um mais abstrato por um mais concreto, mais duro e menos escuro. No poema, o futuro a eu pertenço. Polemizemos e poemizemos. That is all folks… Por hoje pelo menos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *