hoje dizeres

Entre mim e o outro, amar é outrizar-me de mim mesmo e mesmizar-me no outro, de modo que, sem ser o outro, eu o seja.

não (re)nego meu (c)ego

o corpo envelhece; a alma, só se você deixar
então, o corpo envelhece e a alma envilece

quem confia em alguém, fia e fica com ela, fia com

luto e reluto e refuto
e fico puto

valorização do casamento (?): se o jr se divorciou 7 vezes, casou 8

gente grossa
na vida nossa
não há quem possa

tesão: você é um acordo gordo, que só de acordar todo me mordo

com a carteira vazia, azia faz e fazia
com o coração partido, sou bom partido
só minto com o estômago faminto

porque jesus me ama, não quer dizer que precisa aguentar o cheiro do meu chulé

tudo o que cabe no cabide, não cabe em você quando você não cabe em si

não seja melhor que ninguém, nem pior; só melhor
a vida é curta, por isso curta a vida

a parceria pareceria par, mas só par seria se não pareceria ser

não se prenda a nada que te prenda

raízes e asas, tua casa cósmica
raízes e raízes, tua casa sísmica
asas e asas, tua casa cômica

muita asa e pouca raiz é felicidade rasa
muita raiz e pouca asa é vida rasa
muita raiz e muita asa, ah, é extratosférico
e é isso que eu me busco em mim e não mim

questão de rima
não se sabote
só se bote
pra cima

coloque o b adequado
( )est ( )asta ( )esta ( )osta

se-rio fal(h)ando

sempre soul eu, mesmo quando não soul, porque essa minha soul-idade nunca me deixa soul.

quando fracasso, preciso do teu abraço; quando venço, compenso no teu regaço

arrogância: quando concordo com você, ambos estamos errados; quando discordo, também. Mas prefiro errar junto com você do que qualquer coisa sem você

o que que eu faço/ se só tenho um traço e um abraço? Entre o teu e o meu espaço, eu traço um abraço? Com você a minha força é mais forte, minha vida tem um norte, e nem minha morte é minha morte, minha sorte eu suporte.

Numa sociedade mantida mentida mente, muita liberdade de mentira sofre a pressão da liberdade de prisão.
Enemies of freedom attack liberty.
cuidado com a liberdade de ex-prisão
respeito mesmo aos não amigos do peito
só lâmpadas acesas atraem nosso olhar e insetos

ironia: certas coisas você só merece no mesmo dia em que perece

perdoar é livrar-se do lixo que o outro fez ver que já estava em você

minha escolha
deusou

liberdade suprema:
libertar-se de tudo
e, depois, libertar-se
da própria liberdade

ando devagar
vagando
de vagão em vagão
vagalhão em vão

paradoxo da generosidade:
dar a alguém o que nem mesmo se tem

se você não começar agora
não começará nunca, porque o agora
é sempre um eterno e presente agora

só sabemos nossa força
quando somos forçados a saber

as pessoas são como livros:
algumas só capa
outras conteúdo
e algumas, tudo
eu prefiro as duas, preferivelmente em uma

um amigo meu diz: meu lado feminino é lésbico. Pode ser processado por homofobia? e uma mulher, também?

sou ressou e tressou
por isso sou insouportável

quem confunde bondade com fraqueza
precisa de bondade com franqueza

todo mundo tem apreço
alguns, apreço de quem ama
outros apreço de banana

é muito vazia a vida
de quem é muito cheio

não se prenda a nada que te prenda

quem não renasce todo dia que nasce
está morto

quem ama o drama
não come dia

não nos torture com o excesso de sua presença
a outros: presenteie-nos com o excesso de sua ausência

pensar é pesar; ser feliz não é ter razão
se teu não é o lugar, pare de se alugar

vai e volta uma hora que quero de mim ir embora
quando só corro, peço socorro

Deletar pode ser uma forma de amar. Mas prefiro deitar e deleitar
todo excesso queria ser exsexo

gostar de você é o primeiro passo pra gostarem de você

eternidade: o hoje sem o ontem aspirando ao amanhã

a armadura mais dura pra proteger o coração mais mole

a normalidade é uma máscara que colocamos ao acordar pra podermos nos relacionar com os outros; mas sozinho de madrugada com seus sonhos, você sabe que você é louco

eu me amo quando te amo

não quero alguém que morra de amores por mim, mas que viva…

quem não valoriza o que tem, nunca tem o que tem

dizer e di-ser


yes I do

inspirado
pirado
irado
Ido
I do
I

amar
é percorrer o caminho
entre mim mesmo e o outro outro
outrizando-me de mimesmo
e mesmizando-no outro
e então o dizer se torna di-ser
e o caminhar
o des-caminhar de dois
E
entre nós dois, nós dois, nós um, um
– – – – – –
ser honesto consigo é o que consigo quando nada mais consigo
– – – – –
as pedras que encontro no caminho, tiro algumas e atiro outras
– – – – – –
era tão egoísta, que não gostava de perder nada, nem peso, a pesar de si mesmo
– – – – – –
tem gente que acha que pra realizar um sonho basta continuar dormindo

se você tem a versão da história, eu tenho aversão da histeria
– – – – – –
o que for teu, chega sem ex-forço
o que nao for, te ex-força
– – – – –
você é um sonho, que quero sonhar acordado
– – – – – – –

sadismo: minhas lágrimas se afogam no teu fogo
– – – – – –
se for pra desistir, desista antes de existir, i.e., dexistir
– – – – – –

quando chorar, corar, é melhor orar
– – – – – – –
a maior desgentileza é recusar palavras de gratidão com um “por nada ou de nada”, quando o outro só tem a palavra pra lhe presentear.
– – – – – – –
mudei tanto
que quando sinto a falta de mim
refugio-me no meu canto
e canto encanto enfim
– – – – – –
AMOR É
CORAÇÃO

franqueza não é fraqueza
nem bondade, bundade
– – – – – –

às vezes pra ser mulher tem que ser:
melhor
malhar
molhar e
humilhar
um milhar
de homens
famintos
coitados
só querem coito
– – – – – –
paradoxo: se perco tudo, menos a esperança, é porque a esperança não estava no meu tudo
– – – – – –
só se tem a vista da montanha que se conquista
– – – – – –
compensação: escolher ir pra frente é deixar algo pra trás
– – – – – – –
fé: parece que merece prece quem perece
– – – – – –
às favas as palavras diz quem não tem lavra nem palavra
– – – – – – –
à dor da verdade e ao conforto da mentira, eu prefiro os dois; é o único jeito de o adulto não matar a criança
– – – – –
liberdade: ela sempre está tão perto
que nunca me permite ter saudade
– – – – – –
a mente mente
eu minto
o ente sente
eu sinto

se minto é mente
se sinto é ente
– – – – – –

a dor vem
e passa
e passa
e passa…
– – – – – –
o caminho que decidimos é ao mesmo tempo o mais curto e o mais longo, pois somos nós mesmos ao mesmo tempo o caminhante e o caminho, e o destino você não vai alcançar um dia, se não o alcançar a cada dia
– – – –
crescer implica crer e ser; e ver pra crer depois de crer pra ver
– – – – –
a única mentira de tua mente é que ela não mente
– – – – –

pensamentos rimados

PALÍNDROMO
somamos: somos a soma do que amamos, somamos

nem feliz, nem triste
só entregue a tudo o que rexiste

faça, refaça e faça jus, até que o faça faça-se luz

democracia
se mudas, as palavras, nada mudas

a batalha mais ferrenha:
a luta entre o que você seja e o que tenha

(a)normal: ser louco num mundo louco, não é pouco
importa saber quem e o que realmente importa

trama:
ama quem te ama
na fama e na lama
no drama e na cama

a-deus
chorar basta

ch basta

calo ou grito
cru ou frito
meio me dito
não choro, mas sinto
não digo, mas sinto
não mostro, mas sinto
por isso, minto

o poeta se doa e não se perdoa em outras lavras que não a das palavras
quem não valoriza as pequenas alegrias não encontra a felicidade, que é feita de pequenas alegrias
a vida de quem é livre ofende quem odeia ser livre
vê no que dá? a queda por você me deixa derrubado o dia todo

http://blogadao.hospedagemdesites.ws/wp-admin/media-upload.php?post_id=366&type=image&TB_iframe=1

o paradoxo de fermi

O paradoxo é uma figura de pensamento em que tanto a afirmação quanto a negação de um dado evento são falsas e verdadeiras ao mesmo tempo. Entre esses, está este: para você ser completamente feliz, você não pode ser completamente feliz, já que a própria ideia de felicidade implica no próprio motivo para alcançá-la. Poeticamente, seria como um sonho que, depois de realizado, a sua realização não eliminasse o próprio fascínio do sonho; ou como a dizer para a pessoa amada: eu te amo tanto, tanto, que mesmo quando estou com você eu sinto saudades de você. Este, agora, é do saudoso Millor Fernandes: se toda regra tem exceção, deve haver por aí alguma regra sem exceção.

No caso do paradoxo de Fermi, a referência é à possibilidade/probabilidade de viagem no tempo. Ou seja, se a viagem no tempo vai ser possível algum dia no futuro, ela já é possível e já estaria/está ocorrendo agora no presente; daí a pergunta de Fermi: onde estão eles?

Várias respostas são possíveis à objeção de Fermi, e a que me parece insofismável eu encontrei outro dia, “por acaso”, na Internet; alguém que perguntou: 95% dos oceanos estão inexplorados; então como é que você pode afirmar que sereias não existem?

Confesso que pela primeira vez na vida minha mente questionadora ficou sem conseguir alguma objeção. De modo que extrapolei a questão para o próprio universo: se xxxx% do universo estão inexplorados, como é que você pode afirmar o mesmo sobre a existência ou não de vida extraterrestre? Quem quiser que se habilite; eu não consigo. Tenho (quase) dito.